Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Não deixe a quarentena afetar a sua coluna

Dr. Fábio Veiga, ortopedista do Hospital Santa Virgínia, sugere alguns cuidados diários para evitar lesões

Com o distanciamento social, muitas pessoas estão se adaptando à nova rotina, tais como:  tarefas de casa, cuidado com os filhos, estudos e trabalho de maneira remota, somados a muita tensão, que contribuem para agravar os problemas na coluna. O Dr. Fábio Veiga, ortopedista do Hospital Santa Virgínia (HSV), explica os principais cuidados para prevenir complicações.

“Posições incorretas ao usar o celular, ao sentar ou deitar causam grandes sobrecargas mecânicas. Isso pode gerar a formação de lesões nos discos da coluna e o aumento das suas curvaturas fisiológicas a longo prazo”, esclarece o Dr. Fábio Veiga. Os erros posturais por períodos extensos também podem ocasionar cervicalgia, Lesão por Esforço Repetitivo (LER), lombalgia, hérnia de disco, além de síndromes, como a do impacto do ombro.

Os sintomas são variados: dores no pescoço, na região lombar, fraqueza nos membros inferiores, formigamentos, entre outros. “A principal manifestação de erros e vícios posturais é a dor, que pode ser momentânea ou prolongada”, afirma o especialista.

A pandemia da Covid-19 também afetou diretamente o sono da população; alguns dormem mais, outros menos. Contudo, durante o descanso, são necessários os cuidados com a coluna. De acordo com o ortopedista, o colchão deve ser escolhido conforme a sua densidade, sendo proporcional a uma relação do peso e altura individual. Além disso, os travesseiros não podem ser muito altos, para não sobrecarregar a cervical.

O home office é outra adaptação do momento. Porém, sem os devidos cuidados, pode se tornar uma ameaça. Um dos motivos é a condição ergonômica ruim. Confira as orientações para um ambiente saudável durante a jornada de trabalho.

O final de semana chegou! Tarefas domésticas feitas, sem trabalho, sem preocupações... É hora de colocar a série em dia. Cuidado! “Ao ‘maratonar’, é recomendado variar a postura a cada duas horas, evitar o desvio da coluna, levantar-se, caminhar com frequência e fazer alongamentos, além de se hidratar. Vale lembrar que a televisão deve ficar na mesma altura dos olhos”, orienta o ortopedista.

A sua saúde não pode esperar: em caso de dores intensas, procure uma unidade de saúde imediatamente para evitar o agravamento dos sintomas. O Pronto Atendimento do Hospital Santa Virgínia possui fluxos e equipe assistencial independentes para pacientes com ou sem suspeita de Coronavírus. Além da separação física das áreas destinadas ao atendimento, o HSV segue um protocolo de investigação clínica e por exames de imagem para garantir a sua segurança.

Contribuiu para este conteúdo:

Dr. Fábio Veiga – Ortopedista | CRM: 101.290

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Santa Virgínia | Publicado em: 25/5/2020

 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belém - São Paulo/SP
Hospital Santa Virgínia © 2020